Notícias e Variedades de Macaé
Início » Vida » Revista » Look para trabalhar no verão

Look para trabalhar no verão

ter, 09/12/2014 - 10:38 -- Leila Pinho
Categoria: 
Créditos: 
Fotos de Alle Tavares
poliana gorni

Sol a pino, verão a todo vapor e temperaturas altíssimas. Na estação mais quente do ano o guarda-roupa da mulher pede um refresco e peças mais leves para passar o dia bem. Como grande parte da rotina feminina acontece enquanto ela trabalha, às vezes, pintam algumas dúvidas sobre o que vestir no verão nesta ocasião. Será que está muito curto? Essa blusa não está decotada demais? Vou de saia ou de calça? Short pode? Que tipo de sapato não dá pra usar?

Calma! Não é tão difícil se vestir de forma confortável e coerente com o verão e o ambiente de trabalho. Quem diz isso é a consultora de moda e personal stylist Luisa Lovell-Parker, que atua no Rio de Janeiro. Luisa tem gabarito para falar do assunto já que foi estilista de marcas como Agilitá, Animale, Oh, Boy! e Sandpiper. Além disso, os artistas Maitê Proença, Deborah Secco, Roberta Rodrigues e José Mayer já foram assessorados por ela, como personal stylist. Atualmente, ela trabalha na marca de moda praia Vix Swimwear.

Arquivo pessoal de Luisa Lovell-Parker

luisa lovell-parkerPara Luisa, dois conceitos dão o caminho para acertar no look de verão para o trabalho. O primeiro é estar condizente com o local. “Isso vale independente do estilo da pessoa, seja ela ousada, sensual ou comedida. Acho que ambiente de trabalho pede traje mais discreto e o profissional precisa passar credibilidade”, diz.

E o segundo é procurar se vestir de forma harmônica e respeitar o formato do corpo. “Sugiro a mulher se ligar em regrinhas de anatomia e ter consciência sobre o próprio corpo. Sempre dou o exemplo da Adele, ela é super elegante. Não defendo a magreza, mas acho que a mulher precisa estar bem vestida de acordo com o corpo dela. Cada perfil físico aceita melhor um tipo de roupa”, pontua.

Peças curingas para o verão

Embora não se aplique a qualquer atividade profissional feminina, já que cada uma tem sua especificidade, Luisa acredita que algumas peças de verão são curingas para tal finalidade. Se tivesse que apostar em uma produção, ela investiria nas blusas ou camisetas de seda em cores lisas, com pantalona bem leve e ampla que pode ser de viscose, de seda ou de linho.

“Um lenço bacana e colorido vai garantir o conforto se, por acaso, o ar-condicionado do escritório estiver nas alturas. A estampa pode estar na calça pantalona ou no lenço, nunca em mais de um elemento. Para completar o look, uma bolsa saco ou uma linda bolsa de palha sofisticada. Para calçar, ricas sandálias rasteiras ou uma anabela com salto de corda”, diz. Para complementar o visual, Luisa sugere acessórios com personalidade que podem dar charme e modernidade, sem se descuidar do equilíbrio. Se o colar for mais marcante, o brinco deve ser discreto.

Com que roupa elas vão?

Três profissionais de Macaé, que atuam em diferentes setores do mercado, também têm seus truques para ficar bem vestidas e ainda passar imagem positiva para os colegas e a empresa. São elas: Dilza Taranto, gerente de RH da Unidade da Bacia de Campos da Petrobras, a advogada  Poliana Gorni, e Claudia Mandelli, diretora do colégio Aprovado. Além de dizerem o que pensam sobre a relação entre as vestes e imagem pessoal, elas contam para a DiverCidades qual é o visual preferido para trabalhar no verão.

Poliana Gorni

Na área jurídica, a formalidade impera. Em ambientes como fóruns, escritórios de advocacia, as mulheres geralmente usam terninho. A advogada Poliana Gorni acha difícil se vestir no verão para trabalhar, justamente por causa da seriedade que a profissão impõe. Mas, encontra um jeitinho de ficar mais confortável sem perder a credibilidade, usando o tailleur. “Eu nunca sei como será o meu dia e preciso estar sempre bem vestida. Pode ser que eu precise de urgência despachar com o juiz ou com o promotor. Estou sempre de tailleur ou de terninho”, fala.

Poliana abusa das blusas de seda porque a ajudam a se sentir mais confortável no calor, sem perder a elegância. Também adora saia de linho, blusas de organza, crepe e outros tecidos leves e mais refinados. O blazer é uma peça indispensável para a rotina dela. O look de verão eleito como o predileto da advogada é tailleur preto com blusa de seda alaranjada, scarpim de couro de cobra, relógio e óculos de sol para área externa.

Dilza Taranto 

dilza taranto

A gerente de RH da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Campos da Petrobras, Dilza Taranto, tem o hábito de escolher a roupa de trabalho um dia antes, de acordo com o compromisso agendado. “Nos dias que preciso fazer apresentação para muitas pessoas ou tenho reunião importante procuro ter cuidado e usar algo mais sério, porque fico em evidência”, conta. Levar em conta o impacto que a imagem pessoal causa também é tema visado pelas empresas. Dilza conta que, no início deste ano, a Petrobras trouxe a Glória Kalil a Macaé para falar sobre o jeito de se vestir para trabalhar. “Ela disse algo que achei interessante: — A última moda não é moda para o ambiente de trabalho.”

A gerente acredita que o jeito como se veste passa uma mensagem de credibilidade, bom senso, bom gosto, com certa leveza. “Acompanho a moda, mas sou fiel ao meu estilo que é menos sisudo e mais despojado. Acho que quando se ocupa o lugar de líder é preciso passar confiança e segurança para a equipe e não estresse e tensão.”

Para ela, se vestir no verão é fácil, aliás, como em todas as outras estações. Ela não abre mão do jeans, principalmente do estilo calça flare, e de blusas fresquinhas de alça. Os vestidos de comprimento um pouco acima do joelho são certos no guarda-roupa de verão dela, sejam liso ou estampado. O casaquinho é o traje que nunca sai da sala de Dilza, já que o local é refrigerado. A produção mais usada por Dilza no verão é blusa de seda, calça jeans flare de lavagem intermediária, cinto largo, blazer, salto alto e acessórios discretos. O colorido dá uma leveza ao visual dela e a deixa mais acessível aos outros, o que aliás tem tudo a ver com quem trabalha gerindo pessoas. 

Claudia Mandelli 

claudia mandelli

A pedagoga Claudia Mandelli é diretora do colégio Aprovado e tem uma rotina bem agitada. Ela divide a atenção com os alunos, a equipe docente e de funcionários da escola e com os pais. Para Claudia, vale a ponderação na escolha do que vestir. “Atendo diretamente pais e alunos e me considero como um cartão de visitas da equipe. Pra mim, a roupa tem que estar adequada com o local onde trabalho e conforto é prioridade. Levo em conta o bom senso pra me vestir e não uso nada que me pinica, aperta ou incomoda”, fala Claudia.

Com estilo mais discreto, ela adora as pantalonas leves, vestidos um pouquinho acima do joelho, saias e blusas de alça. “Praticamente, aboli tecidos sintéticos. Gosto dos fresquinhos, confortáveis e com boa caída. Isso porque me movimento muito.” A produção predileta da diretora para o verão é vestido estampado um pouco acima do joelho, sandália de salto alto meia pata, brinco de argola e anel dourados, pulseira de tom claro, acompanhados de muita disposição.

Não combina

Algumas peças podem comprometer o visual. Uma das principais ressalvas que Luisa faz é sobre a roupa colada no corpo. “Look total muito justo de jeito nenhum. Se você coloca calça skinny, a dica é usar uma camisa soltinha ou uma bata. Tente sempre equilibrar as partes de cima com as de baixo. O segredo é harmonização de volume e forma.”

O shortinho costuma ser uma armadilha fácil. Um equívoco bastante frequente no verão é usá-lo com camiseta. “Short e regata para trabalho de jeito nenhum. Se você quer usar short, opte por um modelo mais soltinho e longo e use com blusa ou bata. Os de seda e alfaiataria são boas pedidas. Indico compor, no mínimo, com uma blusa de manga ¾ ou longa”, fala. Para a consultora de moda, a peça fica legal em locais mais despojados. Mesmo assim, ela indica usar shorts sempre mais soltinhos e mais compridos. Em ambientes mais formais, não combina.

Pode apostar

Para suportar o tempo quente e conseguir trabalhar com conforto, os tecidos fazem toda a diferença. Por isso, separar trajes mais leves vai ajudar muito. Luisa tem dicas ótimas de algumas peças e composições. O voil de algodão e a malha são tecidos bem frescos e não podem faltar no guarda-roupa. Mas, vale uma ressalva quanto à malha. Tente harmonizar tipos de material, não monte o look todo só com malha. Dê preferência para usar esse tecido na camiseta.

Tem a seda também. Apesar de não ser muito fresca, é leve e fina. “A calça ou pantalona de seda é uma ótima pedida. Considere ter pelo menos uma pantalona lisa e uma estampada discreta”, diz Luisa. Seguindo a linha têxtil, o linho merece atenção. É fresco, tem bom caimento, além de ser um tecido mais nobre. Muita gente torce o nariz para o linho porque amassa.  Mas, saiba! O amassado provocado pelo uso do tecido de linho é natural e não simboliza desleixo, segundo a consultora de moda.

 

Esta matéria foi originalmente publicada na Revista DiverCidades (impressa) edição de Fim de Ano/ Verão 2014.

Acesse todo o conteúdo desta edição na versão digital.

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
1 + 0 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.

Marca da Agência Logomotiva - Presença Digital - Agência desenvolvedora e mantenedora