Notícias e Variedades de Macaé
Início » Vida » Comportamento » A Mulher depois dos 50

A Mulher depois dos 50

qui, 12/05/2022 - 09:27 -- Divercidades
Categoria: 
Créditos: 
Alle Tavares
mulheres de 50 anos

Edição 59/2022
Texto Juliana Carvalho

Se a vida começa aos 50, eu ainda não sei. Mas o fato é que, para muitas mulheres, essa virada de idade tem vindo acompanhada de mudanças, aprendizado e reinvenção. Mais que uma soma de números, a mulher de 50 se sente preparada e sabe que toda a bagagem trazida ao longo dos anos e das vivências servem sim de impulso para trilhar com intensidade o caminho que está por vir. Para elas, ser feliz e realizada não é apenas uma questão de escolha, mas sim de construção pessoal, conquistada dia a dia!

Ana Paula Arenales: a chegada aos 50
com uma lista de aventuras

Intensa. É assim que a médica Ana Arenales se define. E toda essa intensidade e amor por viver foram explorados ao máximo a partir de uma lista de aventuras que ela criou para marcar as comemorações dos seus 50 anos, em 2021. “Do nada, me veio a ideia de fazer umas aventuras e registrar em vídeo como forma de celebrar minha chegada aos 50. Todo mundo me perguntava sobre a festa, e essa era a minha forma de comemorar: fazendo coisas que eu tinha vontade, mas que tinham ficado em segundo plano. Me formei, casei, tive filhos, cuidei das crianças, da casa, virei empresária... enfim, finalmente, havia chegado o momento que eu podia me permitir fazer coisas para mim, de ser protagonista”, conta.
E, assim, nasceu a lista com as 12 aventuras da Ana, uma para cada mês. Entre elas, salto de asa delta, esqui na neve, visitação a cavernas, treino na Ilha do Francês... “Eu sempre gostei de me aventurar e essa foi a forma que eu encontrei de celebrar a vida. Não sinto que há um peso da idade por ter feito 50. Eu brinco com as pessoas que eu vou viver 100 anos, então, ainda estou na metade, só começando! Claro que cada etapa tem a sua especificidade e estou remodelando a minha vida aos 50 anos, me preparando para viver mais, cada vez melhor e com saúde”, ressalta Ana que, em mais uma demonstração de toda sua vitalidade, iniciou, recentemente, duas pós-graduações.

Vera Ladeira: faculdade e início de profissão após os 50
Cursar a graduação em Nutrição sempre foi um desejo para Vera Ladeira. Mas a criação dos filhos, a dedicação exclusiva à família e a falta de oferta do curso na cidade, na época, pesaram no adiamento dessa realização. Mas, depois dos 50 anos, a realidade de Vera era outra. Com os filhos criados, cada um seguindo o seu caminho fora de casa, Verinha, como é conhecida, viu que era hora de retomar o sonho e viver de vez o seu momento. “Eu sempre tive vontade de ser nutricionista, desde os vinte e poucos anos. Cuidar dessa questão da alimentação sempre foi algo importante para mim. Contudo, naquela fase, a minha prioridade eram os meus três filhos, não me imaginava sair de casa e ir para outra cidade, por exemplo, para estudar”, relembra Vera.
A mudança veio com a saída do filho caçula de casa. O “ninho vazio” foi o starte para que Vera visse ali uma oportunidade. “Quando isso aconteceu, eu, que sempre fui muito ativa, vi que era hora de me dedicar a algo para mim, que tinha chegado o momento de tirar aquele antigo projeto da gaveta. Foi aí que me inscrevi no curso, em Campos, e iniciei a minha jornada na Nutrição, de 2016 a 2019, quando me formei”, relembra.
Mas, mesmo de posse do CRN (registro no Conselho Regional de Nutricionistas), os planos de Vera para o início de sua carreira profissional foram confrontados com a chegada da pandemia da Covid-19. “Comecei a atender duas semanas antes da pandemia e, logo em seguida, começamos a vivenciar dias nunca imaginados. Ainda assim, não me deixei abalar e, quando foi possível, retornei ao consultório e me realizo com cada paciente atendido”. Sobre começar uma carreira já na maturidade, Verinha é taxativa: “O tempo vai passar de qualquer jeito, você fazendo algo ou não, então é melhor que ele passe comigo colocando em prática um sonho que sonhei para mim”, completa.

Márcia Barros: personal trainer
que virou inspiração

Impossível não ser impactado com a tamanha disposição de Márcia Barros. Aos 55 anos, ela acorda todos os dias antes das 5h, se dedica como personal trainer em um estúdio montado em sua casa com aulas das 6h às 19h, além das atividades físicas que realiza por hobby e lazer. “Fui uma das primeiras personais da cidade, sendo esta a minha segunda formação e já atuo há 25 anos na área”, conta ela que é professora aposentada de português e francês. Muito ativa e intensa, Márcia conta que começou a fazer atividade física ainda jovem, por uma questão de saúde, quando foi diagnosticada com a Síndrome de Guillain Barré, e nunca mais parou. Ela fala sobre as mudanças vividas com a chegada da menopausa.
Não necessariamente por conta dos 50, mas a menopausa dá um ‘boom’ na cabeça, ou você explode ou implode. E eu acho que eu fui para fora, resolvi melhorar muita coisa. A gente sempre ouve que a menopausa é ‘ladeira abaixo’, mas para mim não. Sinceramente, estar bem como eu estou e na idade que estou não foi algo planejado. Muita gente me procura perguntando: qual é o segredo? E a verdade que ninguém quer ouvir é que não tem segredo! É questão de solidez, foco, disciplina e constância, a estética acaba vindo como consequência”, aponta.
A maturidade traz muitos ensinamentos, entre eles, o de não correr atrás daquilo que não é necessário e saber reconhecer o que é prioridade. Eu quero ser uma senhora sustentável, e à medida que o tempo for passando, quero afunilar ainda mais o meu dia a dia, minimizar as minhas tarefas, ser funcional, focar no que eu preciso para envelhecer bem”, avalia Márcia, que ressalta sempre para suas alunas a importância do autocuidado na construção de uma jornada de conhecimento e amor-próprio.

Chegada aos 50: como lidar?
A psicóloga Verônica Grijó sinaliza que boa parte das questões que envolvem as mulheres na chegada aos 50 ou a idades mais maduras é o resgate da própria identidade. “O que mais eu percebo é que as mulheres que chegam nessa faixa etária têm conflitos que vão desde a autoestima à percepção de sua utilidade, uma vez que boa parte sobrecarregam a vida, cuidando dos filhos, por exemplo, e quando chega o momento em que eles estão independentes, elas têm dificuldades de assimilar esse novo cenário”, avalia.A mulher, de uma maneira geral, tem uma tendência a colocar vários outros fatores à frente de si mesma: casa, filhos, trabalho e por aí vai. Por isso, uma forma de buscar a chegada à maturidade com mais qualidade de vida é, desde sempre, ter em mente a necessidade da mulher se colocar como prioridade, de não se anular em função dos outros e de afazeres. Isso ajuda a minimizar os impactos que causam a crise de identidade, as inseguranças e outros males, além, é claro, de buscar ajuda profissional, quando sentir necessidade”,  aponta.

Hormônios X Idade
Mais do que uma mudança de faixa etária, a chegada aos 50 para muitas vem acompanhada das transformações hormonais causadas pela menopausa. Mas, com o devido acompanhamento, é possível minimizar efeitos e garantir saúde e bem-estar.
A queda dos níveis hormonais tem um efeito drástico na qualidade de vida das mulheres, levando ao aparecimento de doenças como osteoporose, hipertensão e diabetes, além de fadiga e alterações sexuais. Hoje, com os avanços tecnológicos dentro da medicina, conseguimos realizar a terapia de reposição hormonal de forma eficiente e segura. Além disso, o estilo de vida saudável associado a bons hábitos é a parte principal do tratamento”, explica a médica ginecologista Ana Carolina Curty.A perspectiva de vida da população aumentou, principalmente, das mulheres e a preocupação das pessoas, cada vez mais, está em envelhecer bem e com saúde. Há muito tempo que a imagem de uma mulher com 50, 60 ou 70 anos mudou. Há caminhos para que a idade não seja um limitador, porque é possível, mesmo com o passar dos anos, estar com energia, disposição, ativa fisicamente e sexualmente e sem as doenças crônicas do século 21”, enfatiza a ginecologista.
Sem estigmas ou preconceitos, fato é que a vida aos 50 é repleta de sabedoria oriunda das experiências vividas e também cheia de realizações, planos, sonhos e desejos, principalmente, muita vontade de viver e aproveitar a vida!

 

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
17 + 2 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.

Marca da Agência Logomotiva - Presença Digital - Agência desenvolvedora e mantenedora