Notícias e Variedades de Macaé
Início » Vida » Comportamento » Em busca da felicidade

Em busca da felicidade

ter, 09/04/2013 - 14:58 -- Divercidades
Categoria: 
mulher andando na beira do mar

Há quem diga que o importante é ser feliz e não ter razão. Mas o que é felicidade? Estudos, pesquisas e experimentos intentam achar a resposta e entender as motivações desse estado emocional. Sócrates foi o primeiro a afirmar que a busca da felicidade é uma tarefa de responsabilidade de cada um e que a filosofia seria um caminho para alcançá-la. De acordo com o dicionário Houaiss da Língua Portuguesa felicidade significa: "1. Qualidade ou estado de feliz, estado de uma consciência plenamente satisfeita, satisfação, contentamento, bem-estar; 2. boa fortuna, sorte; 3. bom êxito, acerto, sucesso".

Oxitocina, o hormônio do amor

A biologia está ajudando o homem a desvendar o segredo da felicidade. A oxitocina, também chamada de hormônio do amor e da confiança, pode ajudar a tornar os seres humanos mais felizes. A oxitocina é produzida e secretada pelo nosso cérebro em diversas situações: durante o parto, a amamentação, o orgasmo, em momentos de estresse e na criação de vínculos com as pessoas, como no amor e na amizade. Pesquisas têm demonstrado que esse hormônio é importante para produzir a sensação de bem-estar e de satisfação com a vida. Mas, ainda restam dúvidas quanto à função desse hormônio na felicidade: se a oxitocina faz as pessoas felizes, ou se as pessoas felizes liberam mais oxitocina quando se sentem confiantes.

Felicidade que vem de dentro

“Não vivo do que me falta. Sou uma pessoa feliz que busca estar de bem com a vida. O segredo é saber transformar o limão numa limonada”, ensina Lenise Lima. Para ela, basta estar viva para ser feliz. Lenise é aquele tipo de pessoa que tem alto astral. “Sou feliz porque encontrei a felicidade dentro de mim. Foco no que sou e tenho”. Ela revela viver momentos difíceis, de tristeza, de dificuldades, mas que sempre são compensados pelos muitos que a dão prazer e realização. “Fiz terapia numa época em que precisei de suporte e isso me ajudou a reconhecer que a felicidade está dentro mim e depende de mim. Aprendi a buscar o lado bom das coisas. Busco soluções, não vivo problemas e acredito que isso tem feito toda a diferença em meu viver”, afirma.

Felicidade em família

família sorrindoE a felicidade em família? Será possível harmonizar desejos e interesses distintos? Carlos Wilson, Rita, Mateus e Lara Menezes garantem que sim. “A felicidade em família é uma via de mão dupla. Filhos e pais abrem mão de algumas coisas para que todos sejam felizes”, afirma Carlos Wilson. Para isso, segundo ele, há necessidade de regras, que devem ser respeitadas, mas também flexíveis. Com filhos jovens, Mateus 16 anos e Lara 14, Rita e Carlos Wilson têm como rotina jantar em família, assistir TV todos juntos, compartilhar vivências do dia a dia, etc. Para o casal, as atitudes simples de convivência se revelam em felicidade.

“Viver em família é um aprendizado diário. E quando nos importamos com o outro buscamos referências e atitudes que visam o bem-estar de todos”, declara Rita. Segundo ela, a felicidade da família é realidade por passar sobretudo pela fé e pela doação ao próximo. Para Lara e Mateus a felicidade em família é equilibrar e harmonizar questões pessoais com familiares. “Percebo que colaboro para a felicidade da família quando abro mão de algumas das minhas convicções e ouço meus pais que têm mais vivência”, conta Mateus que, como a irmã acredita que viver as pequenas coisas em família, sabendo que têm um ao outro, também é fator importante para a felicidade.

Felicidade pelo social

Felicidade para a aposentada Nire Ribeiro de Andrade é consequência da sua doação ao próximo. Nascida em lar religioso, ela cresceu e viveu num ambiente de fraternidade. “Vivi numa casa com 14 irmãos, sendo cinco de criação. Meus pais sempre viveram para o próximo. Cresci vivendo o ensinamento que somos filhos e colaboradores de Deus e que o mundo não vai melhorar sozinho”, compartilha.

Desde os 14 anos Nire vive intensamente o espiritismo, sendo instrumento no trabalho para o próximo, onde afirma encontrar e viver a felicidade plena. “Acredito que boas ações transformam-se em bons resultados. E é com este entendimento que me doo há mais 60 anos para o outro”, ressalta. Ela mantém uma rotina de atividades diárias no Grupo Pedro e no Lar de Maria e afirma ser feliz, principalmente por viver a religião.

Felicidade pela religião

Restaurar vidas, relacionamentos, pessoas. Essa tem sido a missão do casal de pastores Fred Costa e Flávia Costa, realidade para a qual se dedicam integralmente seguindo e aplicando os princípios da palavra de Deus.
“Encontramos a felicidade ao cuidarmos do outro. Acredito que felicidade seja consequência das nossas escolhas. Viver os princípios de Deus tem me transformado. Eu era egoísta, buscava felicidade no material. Percebi que isso não me saciava e que não era a vida que eu queria. Resolvi buscar na igreja algo para o espírito. A palavra começou, então, a me tirar da rota do egoísmo. Foi quando percebi que para ser feliz precisava fazer o outro feliz também”, confessou Fred.
E vem sendo ao lado de Flávia que Fred tem vivido essa missão. “Às vezes levamos a vida que a sociedade espera que vivamos, seguindo modismos. Mas quando conhecemos o amor de Deus por nós, entendemos esse amor, percebemos que a vida tem muito mais a nos oferecer”, conta Flávia, afirmando que viver Deus transformou sua essência, sua vida.

Felicidade na superação

Valdo Rangel de Salles Júnior é prova viva de que é possível ser feliz na adversidade. Em fevereiro de 2008, aos 25 anos, ele sofreu um grave acidente de carro que o deixou paraplégico. “Foi um choque muito grande. O primeiro ano foi o mais difícil, tive que me adaptar a uma nova forma de viver. Comecei a pensar que não sou um coitado, posso ainda fazer muitas coisas. Foi daí que, mesmo aposentado, resolvi continuar trabalhando”, relata.
Atualmente, Valdo valoriza muito mais às pequenas coisas e vive de bem com a vida. “Eu me considero uma pessoa feliz. Cada dia pra mim é uma oportunidade de superação. Tenho muitos planos para o futuro. Sonho em ser pai e pretendo me formar em duas faculdades, administração e direito. Sonho, também, que as pesquisas que envolvem células-tronco vão avançar e contribuir para casos como o meu”, afirma.

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
8 + 10 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.