Notícias e Variedades de Macaé
Início » Notícias » Macaé tem brechó?

Macaé tem brechó?

ter, 07/11/2017 - 13:28 -- Leila Pinho
Categoria: 
Créditos: 
Fotos: Alle Tavares

Se a situação econômica não anda lá nas suas melhores fases, os consumidores ganham um motivo a mais para querer poupar na hora de comprar roupas e, começam a considerar brechós como alternativa que pode compensar muito.  Mesmo em cidades menores como Macaé, onde não existe uma cultura de brechós, o público se interessa por esse tipo de comércio.

 

mulher negra olhando roupas na arara em brechóA cabeleireira Gracieti Silva Santos, de 50 anos, é de São Paulo e mora em Macaé há dois anos. Ela já tem hábito de ir a brechós em São Paulo e adora. É a primeira vez que ela entra num brechó em Macaé e foi levada por uma amiga. Gracieti comenta que na capital paulistana, esses estabelecimentos são bem comuns. “Tem brechó em todos os lugares em São Paulo, desde a periferia até os endereços chiques como na Paulista (Avenida). As madames vão e as pessoas mais simples também. Eu gosto porque tem de tudo um pouco, as roupas são boas e o preço é acessível. A gente encontra coisas diversas. Tem vestido de festa, e até roupa da década de 1940. Hoje mesmo eu estou toda vestida de brechó, esta calça e a blusa, eu comprei num brechó”, comenta.

 

A corretora Rosana Malfetano, de 46 anos, entrou pela primeira vez na vida em um brechó, em Macaé. Ela conta que imaginava algo bem diferente do real. “Eu achava que todo brechó tinha traça e cheiro de mofo. Que as roupas eram velhas, mas me surpreendi. Estou adorando, vi muita roupa legal, tem até algumas novas com etiqueta. Estou até levando dois vestidos”, fala Rosana. mulher no brechó amo tudo retro de macaé

 

A dona do brechó Amo Tudo Retrô, localizado nos Cajueiros, Tamara Toledo Nunes, observa que depois de 2 anos de funcionamento da loja, o público da cidade já está mais aberto a comprar em brechós. “Algumas pessoas ainda são resistentes, tem algum preconceito, mas isso tá mudando muito. Acho que a crise está ajudando nesse sentido, porque as pessoas estão vendo que não dá pra comprar tudo que veem pela frente, estão mais conscientes no consumo e aprendendo a valorizar o que é usado também”, fala Tamara.

 

Para a estudante universitária Maria Catherine Paulo Mosqueira, de 20 anos, visitar brechó vale a pena e ela não se importa com o fato da roupa não ser nova. Ela gosta da variedade de peças que encontra e acredita que vasculhando dá pra fazer boas escolhas e ainda economizar. “O bom é que é possível comprar roupas de qualidade e por um preço bem mais barato”, diz Maria.

 

Formada em moda, Tamara ressalta que além da vantagem financeira para os consumidores, os brechós têm outros atrativos que as pessoas também valorizam. “Você pode encontrar um peça única , algo que não tem nada a ver com as coleções atuais que as lojas de roupas novas vendem, pode encontrar coisas difíceis de ver em outro lugar e peças antigas de muita qualidade, e bem conservadas”, afirma.

 

Brechós em Macaé

 

roupas nas araras em brechó

É possível encontrar, pela internet, vários negócios virtuais nesse mesmo estilo, são bazares, brechós e grupos de Macaé que comercializando itens usados. Mas, também há brechós que funcionam como lojas abertas ao público. É o caso do Amo Tudo Retrô e também do Brechó da Pestalozzi de Macaé, que fica no bairro Aeroporto e, do Bazar da Escola Sentinho, no Sol Y Mar. Os dois últimos tem como objetivo arrecadar dinheiro para ajudar nas despesas das instituições filantrópicas: a Pestalozzi e a escola Sentinho.

 

O Brechó da Pestalozzi funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h30, na sede da instituição que fica na Avenida Dr. Geraldo Menecucci de Oliveira, 412, no Aeroporto. Segundo uma das voluntárias da Pestalozzi, Telma Melo, o bazar costuma ser frequentado por pessoas mais humildes, como moradores do Lagomar e do Aeroporto. São vendidas roupas para todas as idades e todas as peças passam por triagem. A instituição vende ainda sapatos, bolsas, acessórios, itens de enxoval de bebê, livros e até brinquedos. Os valores variam de R$ 0,50 a R$ 40. “As pessoas que vem aqui no bazar se sentem à vontade e gostam porque compram com qualidade e preço. E para a Pestalozzi é uma ajuda significativa, temos esse bazar há mais de 10 anos”, ressalta Telma.

 

roupas no brechó da escola sentrinhoO Bazar da Escola Sentrinho fica aberto de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, localizado na Avenida Evaldo Costa, 475, no Sol Y Mar. Há 5 anos funcionando, o bazar comercializa todo tipo de roupa, sapatos, bijuterias, acessórios, bolsas, entre outros itens. Conforme explica a presidente da Escola Sentrinho, Rita de Fátima Manhães Barreto, é tudo bem baratinho e de qualidade. “Tem coisas de R$ 5, de R$ 10. O mais caro deve custar uns R$ 40. Pra gente, o bazar é importante porque além de ser uma ajuda pra instituição, a gente interage com a comunidade. Vem aqui pessoas do bairro, amigos do Sentrinho e mães de alunos”, conta Rita.

 

Já o Amo Tudo Retrô funciona de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h ou aos sábados, com agendamento prévio. O endereço é Rua Bento Manuel, 71, nos Cajueiros. Excepcionalmente nesta semana, o brechó ficará fechado de terça-feira a sábado e, volta a funcionar normalmente na próxima segunda-feira, dia 13 de novembro. Este brechó comercializa todo tipo de peça desde infantil a adulto, entre roupas, calçados, acessórios, bolsas, bijuterias e até vestidos de festa. Além de usados, há algumas peças novas também.

 

 

Comentários

Enviado por Larissa em
Um dos ótimos brechos não está na lista. O da Segunda Igreja Batista de Macaé. Fica no Cajueiros! Preços maravilhosos e produtos muito bons!

Enviado por Divercidades em
Bom saber Larissa. Agradecemos pela sua contribuição. Além desse que você citou, com certeza, há outros brechós legais em Macaé.

Enviado por monica em
Sou do Rio, mas tive a sorte de conhecer um brechó excelente em Macaé no bairro Visconde (rua Prefeito Lobo Junior, 486). Comprei brincos por 50 centavos e vestidos de festa novos com etiqueta por 20 reais, e camisas e bermudas masculinas por 10 reais. Compras sensacionais!

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
14 + 4 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.