Notícias e Variedades de Macaé
Início » Esporte » Treino dinâmico do crossfit atrai pela melhora no condicionamento

Treino dinâmico do crossfit atrai pela melhora no condicionamento

sex, 17/07/2015 - 08:57 -- Divercidades
Categoria: 
Créditos: 
Alle Tavares
pessoas fazendo remo crossfit

À primeira vista parece bruto, pesado e intenso. Mas, quem pratica o crossfit vê muito além e garante que a atividade além de melhorar o condicionamento físico, promove a socialização entre os alunos, o espírito de comunidade e mexe bastante com a motivação. 

 

homem na barra do crossfitEles sobem na corda, levantam peso, pulam corda, remam, penduram na barra, sobem nas argolas e fazem cada dia uma série diferente de exercícios. “Cada dia uma surpresa. Tem dia que tem barra, no outro ginástica, tem variedade. E o clima é o melhor, todo mundo brinca. Descontração total”, fala o engenheiro mecânico William Ricardo Kohler Roehrs, de 32 anos.

 

Esse programa, relativamente novo no Brasil, é um treinamento de força e condicionamento geral muito usado em academias de polícia. A modalidade, de alta intensidade, está ganhando cada vez mais adeptos e prova disso é o surgimento de academias específicas para treinar crossfit, chamadas de boxes. Geralmente instalados em galpões, os boxes tem poucos equipamentos e muito espaço livre para executar diversos tipos de exercícios. Só em Macaé, nos últimos 13 meses dois boxes foram inaugurados, um que fica na Praia dos Cavaleiros e o outro no bairro Sol Y Mar.

 

Segundo o head coach (título concedido a pessoas que fazem um curso específico de crossfit para orientar alunos a praticarem o treinamento e obtém o certificado depois de passar por prova de título) Henrique Paulo da Silva Neto, do box Crossfit Cavaleiros, o treinamento de movimentos funcionais trabalha 10 valências: força, velocidade, potência, equilíbrio, resistência cardiorrespiratória, resistência muscular, flexibilidade, agilidade, coordenação e precisão.

mulher levantando peso crossfit

“Não existe nenhuma valência sobressaindo à outra. Todas devem ser equilibradas. Repara! Quem é forte demais, provavelmente é menos resistente. Quem é muito resistente, com certeza é menos forte. Então, equilibramos essas capacidades físicas”, explica Henrique. Na prática, isso se converte no melhor condicionamento da pessoa para realizar qualquer atividade.

 

De acordo com Leonardo dos Santos Crucillo, um dos donos do Box Crossfit Macaé, no bairro Sol Y Mar, muitas pessoas procuram pelo crossfit motivados pelos resultados estéticos. “Porque modela o corpo, define a musculatura com o tempo”, explica Leonardo. Muitos artistas praticantes como bruno Gagliaso ajuda a divulgar a modalidade e incentivar outras pessoas.

 

Os crossfiteiros  gostam do dinamismo e da empolgação

 

mulher levantando peso crossfitA engenheira de produção Mariah Monteiro, de 30 anos, começou a treinar em janeiro deste ano pelo dinamismo da atividade. Na época, ela tinha acabado de ganhar um bebê há 2 meses. Melhorar a musculatura do abdômem, alterada pela gestação, era um dos objetivos dela. “Me identifiquei muito por ser aula dinâmica. Achei que fosse ser um desafio pra mim. O ritmo é puxado e a gente aprende a fazer exercícios que não ensinam em academias”, conta Mariah.

 

A intensidade e dinamismo também atraíram a microempresária Ryva Cristina Muniz dos Santos, de 40 anos, a se tornar crossfiteira. Ela faz uma associação entre o treinamento e as brincadeiras da infância. “Desde pequena brinquei de correr, subir em árvore e subir nas coisas. Adorava isso.” E, hoje, ela resgata esse tempo quando num movimento ágil e com muita técnica sobe e desce na corda até cerca de 5 metros de altura. O exercício é um dos prediletos da microempresária.

 

Ryva tem energia de sobra para se exercitar e serve de exemplo pra muita gente. Há 8 meses ela está se tratando de câncer de mama e a atividade física está contribuindo em vários aspectos para a melhora dela. “Depois que fiz a cirurgia, estava com dificuldades para levantar o braço e o crossfit me ajudou a esticar o braço. Na época, um treino foi montado adaptado à minha condição e me ajudou muito”, lembra Ryva.mulher subindo corda no crossfit

 

Assídua nos treinos, ela mostra uma forma positiva de enfrentar os desafios da vida. “O crossfit me ajudou muito na parte mental. O câncer é uma doença muito séria, mas não fiquei com isso na cabeça. Encarei como se eu tivesse com uma gripe e fui lá treinar”, diz Ryva.

 

Na turma do meio-dia, William Kohler Roehrs, Ruy e cerca de 15 funcionários da Paragon Offshore treinam nos Cavaleiros. A atividade é um benefício que a Paragon oferece aos trabalhadores. Se o treinamento por si só já estimula a interação entre as pessoas, nesse grupo o clima é ainda mais animado.

 

“Tem um ambiente de brincadeiras, informal, de amizade e trabalho em equipe. A gente termina um exercício e ajuda o amigo a finalizar o dele”, fala o gerente de RH da Paragon, Ruy Santos de Figueiredo Neto, de 39 anos. Ele gosta bastante de se movimentar e praticar esportes. Faz natação desde criança e surfa há mais de 30 anos.

 

“Das atividades físicas que eu já fiz, o crossfit é uma das que tem resultados mais rápidos. Tive melhora no meu condicionamento físico, no ganho de força, na definição muscular e perdi 8% de gordura em três meses”, diz Ruy. O gerente que RH não vê a hora de voltar a treinar. Atualmente, ele está impossibilitado de fazer exercícios devido a uma lesão e espera passar pelo médico para retornar.  homem pulando na caixa no crossfit

 

O empresário Marcos Fernando Gomes Coco, de 26 anos, procurou o crossfit com objetivo definido. Ele luta jiu-jitsu e precisava melhorar a performance e ter resultados mais rápidos. “Como sou atleta de jiu-jitsu, o crossfit me ajudou muito nas competições. Exemplo disso é o fôlego. Após o crossfit meu rendimento melhorou bastante e não me canso mais”, explica Marcos. O resultado chegou em forma de medalha. Ele é atleta de jiu-jitsu na faixa marrom e ganhou medalha de ouro no Campeonato Mundial de Jiu-jitsu, realizado dia 11/7, na categoria pesado e adulto.

 

O interesse pelo treinamento cresce

 

No Box Crossfit Macaé, localizado na Avenida Evaldo Costa (antiga Ayrton Senna) no bairro Sol Y Mar, o número de alunos mais que dobrou desde que o Box abriu em dezembro de 2014. No início, eram 60 alunos e atualmente há mais de 150 matriculados, segundo informa Leonardo Crucillo.

 

crossfit“Acho que a mídia ajuda muito a fazer crescer o interesse pelo crossfit, tem muito artista fazendo. E, muitas pessoas estão cansadas da academia. No crossfit tem interação e a modalidade é apaixonante. Quem pratica acaba adotando um novo estilo de vida. Toda semana tem aluno novo entrando”, comenta Leonardo.

 

O Box dos Cavaleiros também aproveita o bom momento. Inaugurado em junho do ano passado, tinha 30 alunos. Atualmente, são mais de 200. Henrique, do Crossfit Cavaleiros, acredita que a vontade de superar limites e a empolgação que o exercício coletivo gera nas pessoas são grandes atrativos.

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
5 + 15 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.