Notícias e Variedades de Macaé
Início » Esporte » Macaé garante vaga na série B

Macaé garante vaga na série B

seg, 27/10/2014 - 10:13 -- Divercidades
Categoria: 
Créditos: 
Tiago Ferreira
Macaé fez gol sobre o fortaleza e ganhou vaga na série C

O dia 25 de outubro de 2014 ficará marcado para sempre na memória da torcida do Macaé Esporte Futebol Clube. O Alvianil Praiano escreveu no último sábado (25) o capítulo mais importante de sua história. Após bater na trave em 2010, 2012 e 2013, o clube conquistou o inédito acesso à Série B do Brasileiro. E a conquista veio de forma épica e dramática. A equipe comandada pelo técnico Josué Teixeira calou a Arena Castelão, que recebeu 64 mil torcedores, e empatou em 1 a 1 com o Fortaleza. Como havia empatado sem gols na primeira partida, o Macaé ficou com a vaga por ter marcado um gol fora de casa.

O atacante Juba, um dos últimos jogadores contratados pelo clube para a Série C, entrou para a história do clube. O camisa 7 marcou o gol da classificação, no final do primeiro tempo, após finalização do apoiador Bruno Alves, um dos destaques do Leão Praiano no jogo, e o rebote do goleiro Ricardo. Outro que brilhou foi o goleiro Milton Raphael. Emprestado pelo Botafogo, ele fez pelo menos cinco defesas difíceis e garantiu a igualdade no marcador.

Com o acesso garantido, o Macaé agora luta pelo título da Série C do Brasileiro. Na semifinal, o Leão enfrenta o CRB (AL), que eliminou o Madureira. O primeiro duelo será no Moacyrzão e, o segundo, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. Os jogos serão realizados nos dois próximos fins de semana. Quem passar deste confronto enfrentará, na grande decisão, o vencedor de Paysandu e Mogi Mirim, que fazem a outra semifinal.

Castelazzo

Palco da última Copa do Mundo, a Arena Castelão recebeu o maior público de todas as quatro divisões do futebol brasileiro neste ano. As duas equipes entraram em campo juntas, seguindo o protocolo da Fifa, e a torcida do Fortaleza organizou grande festa, com um belo mosaico que cobria todo o estádio. No entanto, os donos da casa não contavam com a aplicação tática do Alvianil Praiano, que suportou bem a pressão.

O jogo começou com os donos da casa com mais posse de bola e sempre no campo de ataque. Porém o Fortaleza demonstrava ansiedade. O chute saía errado e o domínio da bola no pé não era bom. O Macaé, por sua vez, esperava o momento certo e só ia ao ataque quando dava. Proposta esta definida pelo técnico Josué Teixeira ao longo da semana.

Com muita força de vontade, o Alvianil Praiano ia subindo mais ao setor ofensivo. Roubava bolas e fazia o Tricolor errar. Mas também não chutava a gol. O Fortaleza seguia perigoso nas tentativas de Robert e Marcelinho Paraíba. Mas parava por aí. O gol estava no ar, mas bem menos palpável do que se esperava. O que era apoio no início foi se tornando cobrança a cada lançamento errado ou conclusão precipitada.

Sem torcida a favor, o Macaé ocupava bem os espaços e minava a confiança adversária, dentro e fora do campo. E isso foi fatal. No contra-ataque de um quase gol do Fortaleza, Bruno Alves foi na força, chutou cruzado, Ricardo falhou e Juba ganhou do zagueiro. Um gol que calou a Arena Castelão. E dividiu o estádio no intervalo: misto de vaias e aplausos.

A vaga é do Macaé

O segundo tempo começou muito mais tenso. O Fortaleza errava na mesma proporção, e o Macaé continuava se arriscando quando dava. No entanto, o estádio todo cobrava os donos da casa. A primeira chance do time cearense foi aos 15 minutos, quando Waldison dominou na entrada da área, driblou o marcador e chutou, mas com a ponta dos dedos, Milton Raphael colocou para escanteio.

Aos 19, o Fortaleza teve outra boa oportunidade de empatar. Fernandinho cobrou escanteio, Waldison ganhou no alto da defesa alvianil e livre dentro da pequena área, Marcelinho Paraíba pegou mal na bola e mandou para fora. A pressão do Fortaleza aumentava cada vez mais. Aos 28, Waldison chutou, Douglas Assis afastou errado, Milton Raphael não segurou e Marcelinho Paraíba faria o gol, mas no momento certo, Tiago Pedra deu o carrinho e impediu a finalização.

Em seguida, Marcelinho Paraíba cruzou, Hudson cabeceou forte, mas o goleiro do Macaé fez uma grande defesa. A essa altura, a torcida apoiava o time da casa de forma enlouquecedora. O empate saiu aos 36 minutos. Fernandinho cruzou da esquerda, Robert cabeceou na trave, a zaga não cortou, e Waldison dominou, girou e chutou sem chances para Milton Raphael: 1 a 1.

A partir daí foi na base do coração e na espera do tempo passar logo. Era ataque do Fortaleza e defesa do Macaé. Ainda teve tempo para três expulsões: Erick Flores (Fortaleza), além de Diego e Bruno Alves, do Macaé, tiveram que assistir o final do confronto do lado de fora do gramado.

Aos 45, a trave salvou a equipe macaense. Hudson chutou de longe e acertou o travessão. O rebote ficou com Romarinho, que dentro da pequena área, chutou, mas Milton Raphael fez um milagre e impediu a virada. Depois, foi só esperar o apito final do árbitro Luiz Flávio de Oliveira para o Macaé comemorar o tão sonhado acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Informações do Macaé Esporte Futebol Clube

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
2 + 0 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.