Notícias e Variedades de Macaé
Início » Esporte » Grupo de slackline em Macaé

Grupo de slackline em Macaé

qua, 24/04/2013 - 09:21 -- Divercidades
Categoria: 
slackline na praia

O desafio de equilibrar-se e fazer manobras radicais numa fita de nylon une grupo de amigos de Macaé para praticar o slackline. O esporte, criado em meados dos anos 80, desenvolve habilidades de equilíbrio e concentração e, conquistou jovens da cidade.

O grupo Slacklife Macaé se encontra várias vezes durante a semana para se exercitar em pontos públicos da cidade, como a Praça Washington Luiz e a Praia Campista, em frente ao clube da Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB). Quem passa pelos pontos e vê os jovens na fita, pode até ficar em dúvida se são acrobatas ou esportistas. Atualmente, a turma é composta por cerca de 10 pessoas entre 20 e 28 anos e não tem nenhuma ajuda de custo para se manter. Os amigos adquiriram, em conjunto, os materiais necessários para a prática e compartilham o prazer de exercitar o slackline com qualquer pessoa que demonstre interesse. Um dos kits do grupo, a fita profissional afixada a 1,80 m de altura, custou R$ 570.

Quem quiser conhecer mais sobre o esporte e até se exercitar em Macaé, basta comparecer nos pontos de encontro ou entrar no grupo Slacklife Macaé no facebook. De acordo com um dos integrantes, Bruno Manhães, os encontros para “andar de slack”, como os praticantes dizem, são feitos pela rede social. Segundo Jean Tavares, membro do Slacklife Macaé, a turma também faz viagens para participar de encontros dessa modalidade esportiva em outras cidades.

Sobre o slackline

grupo slacklife macaéO slackline usa uma fita de nylon, estreita e flexível, afixada em dois pontos fixos para que os praticantes realizem manobras se equilibrando em cima da fita. O esporte tem 4 modalidades: trickline, longline, highline e waterline. O grupo de Macaé se exercita com a trickline, o tipo mais praticado e que, geralmente, deixa a fita a 60 cm de altura, no mínimo. O esporte tem características democráticas, já que duas árvores e a fita são suficientes para começar os exercícios.

Para se aprimorar no Slackline é preciso muito preparo físico e treino. As lesões e machucados são constantes e fazem parte do processo de evolução. Jean, que faz slackline há três meses, gosta bastante da ousada manobra chamada de Mojo que consiste em cair de peito na fita, girar 180° e cair novamente de peito na fita. Bruno aconselha exercitar bastante para tomar gosto pelo esporte. “No início é difícil ter o controle da fita porque balança muito e você precisa aprender a se equilibrar”, explica.
 

Comentários

Enviado por Bruno MAnhães em
Muito boa a matéria, espero que possa ser reconhecido e que cada vez mais pessoas possam aprender.

Enviado por Leonardo em
Expandindo o Slackline em Macaé, a matéria ficou muito boa. E quem quiser aprender, a porta estará aberta.

Enviado por Jean Tavares em
Primeiramente obrigado ao portal por fazer com que isso aconteça, garanto que depois disso todos iram procurar saber mais sobre o esporte e convido a todos os interessados a participar do grupo, vir andar conosco e aprender mais sobre o Slackline ! #slackforall

Enviado por Divercidades em
Jean, o objetivo do Portal Divercidades é exatamente valorizar as pessoas de Macaé e o que elas realizam na cidade. O grupo Slacklife Macaé merece destaque porque tem uma iniciativa democrática de estímulo ao esporte.

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
1 + 8 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.