Notícias e Variedades de Macaé
Início » Comment » Link permanente de comentário » Comentar

Comentar

A importância da vitamina D na nossa saúde

qui, 04/06/2020 - 11:33 -- Ludmila Candeco
Categoria: 
Créditos: 
Imagem web
Vitamina D

Devido ao grande número de pessoas com deficiência de vitamina D, devemos ficar atentos a essa vitamina pelo seu papel importante, principalmente, nesse período próximo ao inverno.
Falar sobre vitamina D é algo que, normalmente, fazemos no verão. Os dias estão mais ensolarados, o calor é grande e a exposição solar é maior. Mas como fica tudo isso agora com a chegada do inverno? E pra completar, o isolamento que estamos vivendo. Como ficarão nossos níveis de vitamina D e qual a importância dela para a nossa saúde?
Vou começar te contando que, na verdade, a vitamina D não é uma vitamina. É um hormônio! Devido à sua estrutura molecular a classificamos como um hormônio esteroide, ou seja, um hormônio que é formado a partir do colesterol. Porém, seguimos chamando-a assim.

Vitamina D
A sua importância é de vital valor. É estimado que ela exerça 226 funções dentro da célula. Ou seja, a sua deficiência ou insuficiência faz com que o seu sistema deixe de realizar 226 funções de maneira adequada.
Ela é responsável por controlar 10% dos nossos genes, que podem ser auxiliados ou prejudicados pela sua falta. Desempenha um papel importante na manutenção da nossa saúde óssea, através da melhora da absorção de cálcio pelo intestino. Sua deficiência está associada ao aumento das doenças autoimunes, doenças degenerativas, alguns tipos de câncer, obesidade, osteoporose e até depressão.
Segundo a Academia Nacional de Medicina, mais de 1 bilhão de pessoas apresentam deficiência dessa vitamina, tornando-se um problema mundial. Podemos dizer que estamos vivendo uma "pandemia" de deficiência de vitamina D.
Por falar em pandemia, a razão pela qual muito foi falado sobre a importância dessa vitamina nos últimos meses, foi um estudo publicado que relacionava mortes que ocorreram na Itália pelo coronavírus e os pacientes que apresentavam hipovitaminose D. Porém, mesmo que o nutriente seja primordial ao sistema imunológico, não podemos concluir que o seu uso previna ou recupere pessoas com a Covid-19.
Nutri, e como faço para ter vitamina D? Existem fontes alimentares de vitamina D? Sim. Encontramos essa vitamina na gema do ovo, no cogumelo, sardinha, atum, no leite, queijos...

Vitamina D
No entanto, elas são insuficientes para aumentar nossa vitamina D na corrente sanguínea da maneira como precisamos. Apenas 20% da vitamina D pode ser obtida através da alimentação. Um alimento que poderia trazer um benefício maior é o óleo de fígado de bacalhau, encontrado nos países nórdicos, como Noruega, Finlândia, Suécia, Dinamarca, etc. Se você tem, ótimo, mas se você não tem, a forma mais fácil, eficaz e barata de aumentar os nossos níveis de vitamina D é através do nosso astro-rei: O Sol!
A exposição solar sendo feita de maneira adequada ajuda potencialmente o aumento da vitamina D no organismo. Mas qual seria a forma adequada de se expor ao sol? Bem, os raios solares responsáveis por esse aumento são os raios UV-B, e eles são predominantes no horário das 10 às 16 horas. O tempo de exposição vai de acordo com o seu tom de pele. Mas, no geral, algo em torno de 15 a 30 minutos. Sendo que pessoas com peles morenas e negras precisam de MAIS tempo no sol que pessoas de pele clara para sintetizar a vitamina D. Lembrando que, durante esse tempo, não devemos usar bloqueador solar. Isso tudo, obviamente, sendo feito de forma segura para não provocar queimaduras e lesões na pele.
Para idosos e pessoas que por alguma razão não podem se expor ao sol, a recomendação é a suplementação. Como ela é feita? Através de cápsulas oleosas, gotas ou até injeções. As doses são variáveis e podem ser feitas diariamente ou semanalmente. O que vai determinar são os seus valores de vitamina D apresentados no exame de sangue. É preciso fazer uma avaliação e então suplementar sendo orientado pelo profissional qualificado.

vitamina D
Alguns grupos devem estar mais atentos aos níveis de vitamina D, são eles: idosos, obesos, mulheres na menopausa, pessoas com câncer, diabetes e doenças degenerativas.
Agora, tenho certeza que você ficou curioso para saber como estão seus níveis de vitamina D. Caso você tenha um exame feito recentemente, ele irá te dizer. Pelo valor de referência, são aceitos níveis acima de 20 ng/mL. Então, se você tem um resultado de 25ng/mL, por exemplo, você acredita que está bem. Acontece que esses são valores baixos. O ideal seria acima de 40ng/mL dependendo da pessoa.

Em resumo, para adequar a vitamina D no organismo, alimente-se bem, se exponha ao sol de maneira adequada e procure ajuda de um profissional para uma possível suplementação.
Cuide-se!

Ludmila CandecoContatos: 

IG Nutri Ludmila Candeco

Cel/Whats: 022 99906 0938

E-mail:

ludmilacandeco.nutricionista@hotmail.com

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
3 + 3 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.